quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Atendimento personalizado: via e-mail, skype, telefone e WhatsApp.

/ /







Atendo pessoas que ainda não conseguem ter um relacionamento duradouro, ainda não encontraram o parceiro de suas vidas.



Pessoas que estão num relacionamento conflituoso. Algumas me procuram já decididas pela separação e outras decididas a salvar seu relacionamento. Vejo pessoas desistindo da separação quando antes já estavam decididas por ela, e pessoas que optam por uma separação quando esta alternativa ainda não lhes parecia tão clara.



Pessoas que ainda estão ligadas ao sofrimento daquele momento ou ao ex-parceiro e por isso não conseguem levar a vida adiante.



Pessoas que querem reconquistar o (a) ex.




Para todos os casos, meus clientes compreendem que a vida vale a pena ser vivida em sua mais profunda intensidade. Que momentos simples e singelos são tão significativos quanto datas especiais, e que vale a pena investirmos nos nossos relacionamentos. Casais felizes fazem uma sociedade melhor.



Andreia Fargnoli: Especializada em relacionamentos.



Atendimentos  via e-mail, telefone e Skype e agora WhatsApp   para todos os países. 

Clientes de outros países: Transferências podem ser feitas por  Western Union.

Consulte valores no:

dicasderelacionamento@hotmail.com

Andreia Fargnoli




Participe da nossa página no Facebook: clique aqui


quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Quanto tempo espero para transar para não ser considerada fácil?

/ /

Quanto tempo espero para transar para não ser considerada fácil?

O tempo é algo relativo. Não importa muito quanto tempo, mas o envolvimento e a intensidade da relação. Vocês podem estar juntos há 1 semana e terem se visto 4 vezes e conversado todos os dias, como também podem estar saindo há 1 mês, mas apenas uma vez por semana e as conversas são esporádicas.
É o envolvimento que deve dizer quando você está pronta para a relação sexual com o novo parceiro.
Obs. Se você for mais mente aberta e curtir explorar mais a sua sexualidade com mais parceiros, aí sim muitos homens se incomodarão com isso. Pode ser machismo, mente fechada ou qualquer outra coisa, mas é a realidade da maioria dos seres do sexo masculino. Muitos homens sentem ciúme, insegurança ou até ameaçados por uma mulher mais liberal.

Todos pensam assim?

Não. É claro que alguns homens realmente consideram como fáceis as que vão pra cama rapidamente, mas cada vez eles estão em menor quantidade na sociedade. Eles são os machistas e consideram que eles podem fazer tudo enquanto as mulheres, não.

Vou contar um segredo

Um homem de verdade sabe quando a mulher está envolvida e têm relações por sentimento e também reconhece quando ela apenas ficou a fim de transar e resolveu curtir. O jeito que ela te toca, que beija, que faz carinho e até como fala com você, como se comporta no dia seguinte e mais uma série de fatores já mostram quem você é e ir  pra cama ou não, não influenciará em nada.
Se ele for um bom conhecedor de mulheres, em apenas uma conversa já dá pra identificar como ela é. E pra falar a verdade, as que mais têm vontade e ficam enrolando, fazendo doce, são consideradas as mais “piriguetes”  e “safadas” por esses homens. Se você realmente quer algo, não tem porque fazer doce.

Então eu devo dar pra todo mundo?

Não. Bem, ao menos que você queira, não. Fasça o que tiver vontade, vá pra cama com quem você desejar e se sentir segura. Se acha que ele é um homem decente e te tratará bem, respeitará a privacidade dos dois e você estiver a fim, vá em frente. Não se preocupe pensando que ele vai te considerar fácil apenas porque foram pra cama. Isso é coisa do passado. Apenas escolha bem e tenha certeza do que quer.



Alexandre Chollet

terça-feira, 25 de novembro de 2014

A complicada dinâmica do relacionamento com homens casados

/ /



A coisa mais fácil do mundo é tachar quem se envolve com homem casado como vagabunda, desleal, periguete e outras coisas mais. O problema é quando a mulher se vê mais enrolada como novelo em pata de gato ao perceber que está envolvida com um homem casado.

Ela começou a história nem sempre sabendo (às vezes sim, mas fingindo que não). No fundo nutria uma esperança de que aquelas promessas que ele fazia se cumpririam e se compadecia dos relatos de que seu relacionamento é ruim e que estava no fim. Mesmo depois de descobrir que aquele casamento não está nada perto de uma separação, fica difícil voltar atrás e recuar nos sentimentos.

Não é impossível, mas muitas mulheres veem como uma tarefa quase inviável tentar se desligar emocionalmente de um homem casado. Muitas se condenam e sabem que não deveriam entrar numa barca furada, mas mesmo assim cedem aos seus impulsos e entram cada vez mais na história. Lentamente vão perdendo autonomia, liberdade e quando percebem já estão mais que enterradas numa areia movediça emocional. Se recuam sofrem, se avançam também, então diante do destino inevitável preferem ficar com o homem em questão.

Depois de um tempo questionam a si mesmas se estão perdendo tempo. Começam a inventar desculpas para amigos e familiares quando perguntada sobre um namorado. O segredo sempre ronda seus passos e tudo precisa ser sussurrado. É uma tortura que passa a ser um desafio para algumas e outras até gostam desse frio na espinha de fazer tudo debaixo dos panos.

As que persistem anos adentro, abrindo mão de um convívio mais próximo ou uma relação pública, acabam parando de se questionar sobre os reais motivos que as levaram a permanecer no anonimato afetivo em nome de um amor pela metade. Se é que é alguma metade.

Sem perceber, ela própria dá ânimo para que o cara siga no seu relacionamento "infeliz" com a esposa. Ele sabe que pode contar com tudo o que quer simultaneamente sem muito esforço. Na tentativa de recuar, mais uma vez desiste e vai tentando convencer a si mesma que não se importa, mesmo que no fundo suspire pelo dia em que ele será só dela.

Porque não lutam por exclusividade? Não posso responder por todas, mas grande parte delas sabe secretamente que o relacionamento não passa só por delícias e no final ela quer apenas a fatia quente e saborosa do bolo. O que torna um relacionamento real e cheio de desafios ela deixa para as outras que resolveram entrar de cabeça numa relação. Ela vai tocando uma vida pela metade, que talvez seja a única parte que consegue carregar...


Frederico Matos

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Quando você é sua única salvação

/ /
Quando você é sua única salvação

Quando você está na merda é igual a tiroteio em praça pública:
Quem não se esconde, corre.

E aí? O que fazer se você não encontra mais os amigos, se os parentes fingem que não estão em casa, enfim, todo mundo some com medo de você pedir grana emprestada para comprar pão?

Sim, minha filha, eu sei muito bem o que é chorar e ninguém ligar, estar ferrado e todo mundo fingir que não é seu amigo, porque eu já senti isso na carne.

Mas é claro que você pode jogar sua raiva em cima deles, dos amigos e parentes, dizer que não passam de uns sacanas, que só eram seus amigos na hora em que tudo estava bem.

Mas, pra quê?

Pra quê usar os falsos amigos como bodes expiatórios? Afinal, não foi você quem os escolheu? Sim, não foi você quem determinou quem merecia ou não ficar ao seu lado? Então, minha cara, se plantou ervas daninhas, nada de ficar se lamentando.

É muito mais fácil assumir que está sozinha e levantar a cabeça e ir a luta, do que lamentar a falta de quem jamais poderia ajuda-la.

Você pode ser sua salvação!

Sim, basta ter fé e coragem para meter as caras, porque nada, absolutamente nada será tão grande que não possa vencer. Esqueça o orgulho e enxugue as lágrimas, porque se é para ter ódio, que este ódio seja usado para tirá-la deste estado de prostração! E nem me venha com este papo hipócrita de que sentir ódio é feio, porque você sabe muito bem o que vai no seu coração.

Então, minha cara, se segura na cadeira porque este ódio será a força necessária para superar as barreiras!

O amor constrói, mas se for usado com inteligência, o ódio pode nos edificar!!!

Não sinta raiva dos amigos e parentes, mas ódio por não ter grana e estar ferrada. Sim, odeie não ter o que comer, revolte-se contra esta situação de penúria, mas com atitudes, com ações! Você tem que se levantar e ir a luta, porque de nada adianta se lamentar e dar uma de coitada.

VOCÊ NÃO É VÍTIMA!!!

Não!!! Nem pense na hipótese de sentir pena de si!!
Você é capaz de vencer!!! E pode crer que vai dar uma guinada em sua vida, sair desta situação ruim, não apenas porque Deus assim o quis, mas porque você fez a única coisa que ELE pediu em troca:

Enfrentou suas limitações!!

"Eu estou só, e a briga vai ser boa demais para correr".

Quem vai a luta, quem combate e enfrenta as situações adversas, jamais permanecerá no sofrimento. Acredite nesta salvadora que é você! Acredite nesta pessoa que durante tanto tempo foi desprezada (por você), porque se não acreditar no seu potencial, então, acredite, o caixão estará fechado!

Alimente o seu ego com palavras positivas, jogue-se para cima!
Nunca tente se proteger e fugir da luta. Nada é tão grande que não possa lidar. Você não tem que se proteger, não pode querer poupar a "guerreira" das contendas, porque é preciso que entenda que de agora em diante você irá em busca das mais improváveis conquistas.

Apanhou? Caiu e se ferrou toda? Dane-se!!

Acabou! 
O tempo da medrosa, da Maria Mijona, da mulherzinha chorona e deprimida acabou!

Chega de ser covarde!!

Agora você irá em busca do choque, do prazer da luta, e até mesmo da dor provocada por cada queda, por cada recusa. E não será porque gosta de sofrer, mas porque sabe que é preciso acabar de vez com este seu orgulho besta, essa coisa de se achar muito importante para sujar as mãos.

Vamos lá, arrebente a cara!! 

Vamos em frente porque um dia, se Deus quiser, você não terá sequer um minuto de sossego para se lamentar que um dia foi dondoca, uma mimadinha toda sensível. Não, nem que tenha que vender sorvete e "dogão matador" nas esquinas de São Paulo, você irá se reerguer!

Você vai aprender a ser uma mulher sem um pingo de vergonha na cara. E acredite, será a melhor coisa que acontecerá em sua vida. Sim, porque não terá mais vergonha de pedir, de se colocar à frente de qualquer situação que antes você julgava humilhante.

Que se dane o que os outros acham. 

Deixe que digam que hoje você está se matando para viver, porque antes você já estava morta, enterrada, só faltava a missa de sétimo dia.

É, minha filha, você será como o Jason do filme Sexta-Feira 13. 

Então, quando todos pensarem que virou presunto, heis você lá, ressurgindo das cinzas, diante de um bando assombrado: 

"Mas esta mulher não morre nunca???"

Mas que delícia é desapontar quem nos deseja o mal, não é mesmo?

Então, vamos matar este pessoal de raiva, caramba!!
De agora em diante eu quero te ver radiante, viciada na adrenalina de ganhar dinheiro, porque isso é tudo que mais precisa. Quero vê-la mais atrevida, sem um pingo de pudor, descaradamente pedindo uma chance de emprego, uma oportunidade, até mesmo para quem você nunca sonhou em chegar perto.

Nunca mais terá vergonha de pedir!!!

Não, ninguém mais será assim tão importante que não possa ser acessível.

Um dia você percebeu que tudo tinha desmoronado e que nada mais sobrava de sua vida, mas agora é diferente.

O tempo de chorar já passou.

Agora você vai se apegar à esta salvadora. Você será sua heroína, você será sua fonte de inspiração, seu maior orgulho. Então, festeje o fato de estar largada e abandonada hoje, porque quando menos esperar, surgirão oportunidades de onde nunca imaginou.

E o melhor é que com elas virão novos amigos, não como aqueles que te viraram a cara, mas amigos que serão atraídos pelo admiração provocada por esta mulher "fodona" que um dia se tornará.

Então, "fé em Deus e pé na tábua", porque o melhor está por vir!!!

Hummmm...Mas que sorriso lindo você acabou de dar..


Revista Andros/Dr. Andros

Que tipo de amor você atrai?

/ /



Às vezes perde a esperança? As pessoas e situações parecem todas erradas? Parece que o destino armou uma grande conspiração contra sua vida amorosa?
Pois saiba que, muitas vezes, as nossas escolhas e a forma como encaramos o mundo influenciam em muito as nossas relações.
Este não é um teste definitivo. Pode ser feito em diferentes fases da vida para que possa reavaliar os seus pensamentos e sentimentos mais recorrentes e profundos.
No entanto, para que ele o ajude neste momento, é preciso que seja o mais sincero nas respostas. Não tente encontrar a resposta certa e sim a sua resposta. Não é para julgar o seu coração e sim para clarear os seus sentimentos que ele serve. Por isso, pode assinalar respostas que – racionalmente – não gostaria de assinalar, porque sente que deveria pensar diferente. Neste caso, aproveite o ensejo para se conhecer mais e chegar mais perto de seu universo de amor.

Pegue um lápis e uma folha de papel para anotar suas respostas. No fiml, some o número de vezes que escolheu de cada letra (“a”, “b” ou “c”) e veja a interpretação do seu resultado.


01. Quando alguém lhe conta sobre um longo casamento feliz, bem-sucedido, sem deslealdades, você pensa:
a) Vamos ver até quando isso vai durar!
b) Ah, tá! E você acredita mesmo nisso?
c) Poxa, olha só: mais um prova de que é possível ser feliz no casamento mesmo depois de todos esses anos.
02. Que tipo de amor você deseja viver?
a) Um amor que seja eterno enquanto dure!
b) Um amor que me convença de que há vida depois do casamento.
c) Um amor em que haja entrega total, e um viva para o outro.
03. Quando conhece uma pessoa interessante e percebe que ela está totalmente disponível e querendo muito investir numa relação, você:
a) Sente uma mistura de medo e atração. Percebe que quer tentar, mas fica com um pé atrás porque pode ser que esse desejo tão grande faça com que você se sinta preso.
b) Sente-se sufocado, achando que tudo está acontecendo rápido demais. Procura evitar a pessoa e manter-se longe dela, apesar de considerá-la interessante.
c) Sente vontade de investir também. Fica ainda mais a fim e seguro por perceber a reciprocidade.
04. Quando conhece alguém interessante, mas que deixa muito claro que não quer assumir compromisso, você:
a) Sente medo de se envolver, mas também uma vontade maior de investir, de tentar. Quer averiguar melhor seus sentimentos e os da outra pessoa.
b) Sente-se desafiado, como se este “desinteresse” do outro fosse uma motivação a mais para você querer. Faz de tudo para conquistá-lo.
c) Sente-se que se desinteressa rapidamente, já que deseja viver um grande amor e quer encontrar alguém que queira o mesmo.
05. Quando fica sabendo de um marido que traiu e sacaneou a esposa, você pensa:
a) Que pena que tantos homens traiam e que seja tão difícil encontrar um em quem possamos confiar.
b) Ah! Todos os homens são sacanas e traem suas esposas, mais cedo ou mais tarde.
c) Tomara que eles se entendam e se reconciliem e ainda bem que nem todos os homens são assim.
06. Quando fica sabendo de uma esposa que traiu e sacaneou o marido, você pensa:
a) As mulheres estão cada dia menos tolerantes e mostrando mais sua insatisfação de forma equivocada. Mas ela deve ter tido seus motivos para fazer isso.
b) As mulheres estão traindo tanto quanto os homens. Hoje em dia, não se pode confiar em mais ninguém.
c) É triste ver as pessoas se magoando tanto. Tomara que eles conversem e se entendam.
07. Quando vê um casal fazendo de tudo para salvar a relação, você pensa:
a) Não sei se eu faria tanto. Acho que quando começa a dar errado, dificilmente se consegue resgatar o que havia de bom.
b) Jamais me sacrificaria desse jeito. Se não está bom, separa!
c) Eu também faria de tudo, porque o amor vale qualquer esforço.
08. Quando conhece alguém interessante, mas cheio de problemas, triste, vivendo uma fase difícil, você:
a) Pensa bem se vale a pena investir, se a pessoa realmente está pronta para uma relação e se você deseja estar ao lado dela neste momento.
b) Pensa que cada um deve cuidar de seus problemas e que a relação precisa ser feita somente de bons momentos. Assim, o melhor é desistir antes mesmo de começar.
c) Pensa que o amor é capaz de tudo e que juntos vocês conseguirão superar todas as dificuldades.
09. Quando conhece alguém interessante, bem-sucedido, com auto-estima elevada e de bem com a vida, você:
a) Sente-se atraído, mas fica pensando se tudo isso pode ser possível, se não é muito bom pra ser verdade.
b) Até quer ficar com esta pessoa, mas prefere não se envolver demais para não correr o risco de se apaixonar e sofrer mais tarde, seja porque a relação pode acabar, seja porque você pode se sentir inseguro com tanta segurança dela.
c) Pensa que seria ótimo ficar com ela porque assim você também se sentirá muito bem e finalmente será feliz numa relação.
10. Quando lembra das relações que já viveu e das vezes que não deu certo e você sofreu, você:
a) Sente que tudo bem, que apesar de não querer sofrer de novo, todo mundo passa por isso.
b) Sente que não está disposto a sofrer de novo! Que não vai deixar ninguém te magoar novamente.
c) Sente que tudo vale a pena se for por amor, até sofrer. Sempre vai tentar de novo!

RESULTADO


A maioria de suas respostas foi a letra “a”.
Muito provavelmente, costuma atrair pessoas interessantes, que vão deixando a relação acontecer, sem se preocuparem tanto em rotular, assumir compromisso logo ou definir prazos para que as coisas aconteçam. Até certo ponto, essa situação pode ser confortável, mas chega um momento em que passa a te incomodar, porque você sente falta de definições, de clareza na relação. Ou ainda, pode atrair pessoas que desejem assumir logo a relação, o que faz com que você se defenda e repense se é exatamente isso que deseja. O fato é que você mesmo ainda não tem certeza se está realmente disponível para viver um grande amor, porque nem sempre quer se dispor a superar os obstáculos que surgem pelo caminho trilhado a dois. Isto é, apesar de se envolver e de querer amar e ser amado e apesar de conseguir ponderar bem as circunstâncias, você entra numa relação pela metade; deixa um pé fora, para caso precise fugir ou romper. Tem medo de acreditar demais. Prefere desconfiar um pouco para não ser pego de surpresa. Claro que isso pode ser bom, muitas vezes; pode mesmo evitar sofrimentos desnecessários, mas pode também se tornar uma armadilha, uma forma de se proteger do que, na verdade, nem representa perigo. E daí, você pode terminar desperdiçando uma chance de viver o amor que tanto deseja. Apenas cuide, portanto, de encontrar o equilíbrio entre confiar e manter-se alerta. No mais, continue deixando acontecer…
A maioria de suas respostas foi a letra “b”
É bem provável que você não se relacione longamente. Ou melhor, ou tem relacionamentos curtos, terminando um e começando outro sem parar, ou está só há algum tempo. É do tipo que não está disposto a abrir mão de sua rotina e de seus compromissos por causa de outra pessoa, especialmente quando essa pessoa não lhe der o prazer que você deseja ter nos encontros amorosos. O problema é que isso, em geral, esconde um medo enorme de se entregar e sofrer. Essa descrença no amor é mais um modo de camuflar algum outro sentimento mal-resolvido do que uma ‘não-vontade’, como você quer demonstrar. Portanto, certamente você atrai pessoas ansiosas, carentes, que te solicitam bem mais do que você está disposto a se dar e, daí, rapidamente rompe a relação ou se sente consumido por ela. Por outro lado, você gosta de seduzir, de exercitar sua capacidade de atrair pessoas interessantes. E elas aparecem e se sentem atraídas por você, o que sempre deixa no ar uma sensação de mistério, porque ao mesmo tempo em que você parece querer, foge e não aposta todas as suas fichas numa pessoa por muito tempo. Nas primeiras dificuldades, o mais certo é que você inicie um novo processo de sedução, com outra pessoa. Procure se entregar um pouco mais e verá que o amor pode ser bem mais gostoso do que você imagina!
A maioria de suas respostas foi a letra “c”
Você está definitivamente seduzido pelo amor, pronto a se entregar à primeira chance que ele te der. Entretanto, o que parece ser a melhor coisa do mundo pode se transformar numa espécie de afogamento se você “for com tanta sede ao pote”, como diz o ditado. Desejar viver um grande amor é ótimo, desde que você não esteja ansioso demais, não coloque toda a sua vida na dependência desta possibilidade. Claro que acreditar no amor é fundamental para que se possa vivê-lo e isso é um ponto muito favorável em você. Parabéns! Mas quando não existe consciência alguma de limite interno, o mais provável é que você atraia pessoas que ultrapassem seus limites sem que você perceba e tenha tempo de barrá-las. Quando se dá conta, já foi violentado, magoado, desrespeitado… e fica com a sensação de que amar é sofrer ou de que esta é sua sina: amar sem ser correspondido, e ainda exaltando tamanha dor de modo poético e trágico. Além disso, também pode atrair pessoas tão ansiosas quanto você, com quem você se mistura tão indefinidamente que termina perdendo a noção de seus contornos, tornando o encontro simbiótico e empobrecido. Não é troca e sim consumação. Fique atento aos limites e, no mais, continue apostando na grandeza e na força do amor.
Autoria do teste Rosana Braga

Atenção Clientes de Lisboa/ Indicação de Psicólogo

/ /


As(os) milhares de clientes que estão em Lisboa eu indico o 

Dr. Fernando Eduardo Mesquita  

para 

Psicologia Clínica / Sexologia Clínica/  Terapia Cognitivo Comportamental / Terapia EMDR.

Endereços:


Avenida Elias Garcia, 137, 4º
1050-099 Lisboa
Tel: 969091221
Tel: 213145309

Avenida Almirante Reis, 186 R/C Esq.
1700-093 Lisboa
Tel: 969091221
Tel: 218477024



Dr. Fernando Mesquita - Terapia Sexual - Psicologia Clinica - LISBOA - Tel: 969091221




Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga meu Facebook